terça-feira, 16 de setembro de 2014

Desvendando o Céu Austral participa de evento no IFPE de Belo Jardim!

0


Projeto irá levar palestras, oficinas e uma exposição para a 
I Semana da Agroindústria e Agropecuária!


Neste mês de setembro, o projeto Desvendando o Céu Austral participa da “I Semana da Agroindústria e Agropecuária”, promovia pelo Instituto Federal de Educação Científica e Tecnológica – IFPE, na cidade de Belo Jardim, entre os dias 22 e 27 próximos.  

O evento tem o objetivo de levar novos conhecimentos sobre o mercado e formas de trabalho no setor agrário. Nesse sentido, as palestras a serem oferecidas trazem temas como: os desafios do técnico em agropecuária e agroindústria no mercado de trabalho, como vender para o Governo os produtos oriundos do campo, agroindústria familiar e desenvolvimento social, e gestão de resíduos sólidos: uma questão de ética socioambiental.

E como a agroindústria tem tudo a ver com ciência, o Desvendando o Céu Austral leva para o evento ações que visam despertar o interesse para a pesquisa científica. Entre as atividades do projeto, previstas para o evento, estão oficinas, as palestras “A constelação da Bandeira do Brasil“ e “Morte e vida das Estrelas”, lançamento de foguetes, a exposição de luminárias do PROEJA, além da observação astronômica. 

O Desvendando leva ainda uma palestra que tratará sobre a os cursos e as possibilidades oferecidas pela Universidade Federal Rural de Pernambuco - URPE.

Visite o site Oficial 

Clique AQUI



quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Desvendando o Céu Austral participa de evento em Serra Talhada!

0



    O projeto Desvendando o Céu Austral levou suas atividades para a cidade de Serra Talhada, nos dias 28 e 29 de agosto. A iniciativa fez parte de um evento promovido pela Universidade Federal Rural de Pernambuco – Unidade acadêmica Serra Talhada – (UFRPE- UAST), que trabalhou temas de astronomia, oceanografia e Astronáutica, com estudantes de escolas públicas do município.


     Entre as ações oferecidas pelo Desvendando o Céu Austral estão a oficina sobre montagem de foguetes, uma palestra sobre astronomia, uma oficina sobre montagem de foguetes e aeronáutica e a palestra “Bandeira do Brasil”, também com foco em astronomia. Além dessas atividades, o projeto também levou para o evento em Serra Talhada uma exposição com experimentos químicos, que chamou muito a atenção dos estudantes.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Físico Mario Schenberg recebe homenagem na UFRPE!

0




    Mesa redonda, que lembrou o centenário do cientista, abordou a produção científica,   envolvimento com o universo artístico e participação política esquerdista do estudioso.                    

    Se estivesse vivo, o físico Mário Schenberg, completaria cem anos nesse último dia 02/07. Com o intuito de homenagear este pernambucano, que teve grande importância para o desenvolvimento científico no Brasil e no mundo, aconteceu na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), nesta ultima sexta feira (02), uma mesa redonda, em homenagem ao centenário do estudioso.    

     Schenberg é considerado o maior físico teórico do Brasil. Em sua vida acadêmica,  publicou trabalhos nas áreas de termodinâmica, mecânica quântica, mecânica estatística, relatividade geral, astrofísica e matemática. Trabalhou com José Leite Lopes e César Lattes, e foi assistente do físico ucraniano Gleb Wataghin. Além disso, colaborou com inúmeros físicos de prestígio internacional, como George Gamow e o astrofísico indiano Subrahmanyan Chandrasekhar. Teve  forte atuação também no Brasil, sendo presidente da Sociedade Brasileira de Física de 1979 a 1981 e diretor do Departamento de Física da Universidade de São Paulo de 1953 a 1961, onde também foi professor catedrático.


     No evento dessa sexta feira, participaram o biógrafo de Schenberg e professor da PUC-SP, José Luiz Goldfarb, o professor da UFPE e diretor do Espaço Ciência, Antônio Carlos Pavão, o artista plástico Montez Magno, o professor da EAD da UFRPE e coordenador do projeto Desvendando o Céu Austral, Antônio Carlos Miranda, além da filha do cientista, a geneticista, Ana Clara G. Schenberg.

     Os convidados falaram sobre a importância do pensamento do físico, tanto no contexto científico, quanto no posicionamento em relação às questões políticas, sociais e educacionais. “Tive a oportunidade de entrevistá-lo, juntamente com o Professor Ricardo Ferreira, para uma revista de esquerda. Pudemos ver claramente as tendências políticas do professor Schenberg, quando ele se posicionou contra o acordo nuclear Brasil-Alemanha, promovido pela ditadura, e quando defendeu um ensino de ciências mais pautado na prática, incentivando os jovens à pesquisa, sem aquela rigidez que, muitas vezes, a universidade tem”, destacou Antonio Carlos Pavão, relembrando também a atuação de Schenberg na reivindicação política, através do Partido Comunista Brasileiro (PCB). Por conta desse envolvimento, ele acabou sendo preso e exilado pelo regime militar.     

     Essa perspectiva prática do físico pernambucano foi o que impressionou o professor e escritor José Luiz Goldfarb. “Digo que infelizmente não o conheci antes, porque ele estava sendo caçado pela ditadura. Antes de conhecê-lo, estive no Canadá, onde pude ter contato com os nomes que eram considerados os maiores cientistas da época. Nenhum deles, na minha perspectiva, se mostrou mais sábio do que Mário Schenberg. Ele mudou minha vida de forma concreta. A partir do contato com ele precisei mudar mais profundamente”, afirmou Goldfarb, que, em sua fala, também abordou trabalhos e parcerias desenvolvidos no campo científico, além de uma das grandes paixões de Schenberg: a arte.


     “Quando a situação de perseguição da ditadura aumentou, não foi dos acadêmicos, mas sim dos artistas, que Schenberg teve seu maior apoio. Nesse sentido, ele participou ativamente de vários movimentos, acolhendo artistas e escrevendo textos sobre arte e manifestos”                                 


     Foi nesse contato com o universo artístico que Schenberg conheceu Montez Magno. “Conheci Mario em São Paulo, e lá ele me ajudou com uma exposição, que estava difícil de emplacar. Ele também escreveu um texto para o meu catálogo. Daí nossa amizade teve longa data. O que mais impressionava era seu vasto conhecimento e isso incluía claro, a questão da arte. Lembro de uma vez em que ele falou quase duas horas sobre arte chinesa” comentou o artista.    

     O que mais impressionava Ana Clara Schenberg, em seu pai, era a coragem. “Desde pequena o via na cadeia. Era complicado porque eu sabia que ele não era bandido, mas chamava a atenção o modo como ele lidava com essas situações, quase como um zen budista”. Bastante emocionada, Ana Clara, trouxe uma carta, escrita por Schenberg para ela, enquanto estava escondido na casa de amigos, fugindo da ditadura militar. O texto ilustra bem a postura do físico em relação aos problemas que estava vivendo. Apesar da perseguição, ele diz que está aproveitando o tempo para pensar e para colocar a leitura em dia, tranqüilizando a filha.

     Ao final, o professor Antônio Carlos Miranda, da UFRPE, destacou a importância do evento para a preservação da memória do físico. “Apesar de sua relevância, vemos que Schenberg ainda não é tanto lembrado quando deveria. Agora, nós, que estamos aqui, podemos ser multiplicadores, divulgando a importância e os trabalhos desse grande cientista”, frisou.  O estudante do curso de física à distância da UFRPE, José Fábio, será um desses multiplicadores. “Eu não conhecia nada sobre Mario Schenberg. Então, esse encontro foi muito interessante, pois pude saber sobre sua história e seus estudos. Vou divulgar essas informações no meu pólo de EAD, na cidade de Limoeiro”, disse.    

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Estudantes de Itapissuma visitam a UFRPE!

0



Cerca de 90 alunos da Escola de Referência em Ensino Médio Eurídice Cadaval, de Itapissuma, visitaram a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), na tarde de sexta-feira (30/05) . A ação foi promovida pelo PET Políticas Públicas, em parceria com os projetos Desvendando O Céu Austral e Pedala UFRPE, e teve o objetivo de apresentar aos estudantes os serviços oferecidos pela universidade.  


 No roteiro, os visitantes puderam conhecer a história e as instalações da UFRPE, as opções dos cursos, nas modalidades presencial e à distância, bem como foram orientados sobre o funcionamento e as atividades promovidas pelos departamentos da instituição. A tarde ainda incluiu lançamento de foguetes, promovido pelo professor Antônio Carlos Miranda, juntamente com alunos do curso de física.     





A reação dos estudantes se mostrou bastante positiva.  "Achei o evento muito interessante, pois minha cidade é um pouco distante, e por isso não tinha como ter acesso a essas informações dessa forma. Sabendo sobre essas oportunidades de ingressar e sobre as facilidades, posso ficar de olhos abertos para escolher um caminho certo", afirmou o estudante do 3º ano, Bruno Fernando, que pensa em fazer o curso de engenharia química.


"Não conhecia a universidade e gostei muito de vir aqui. Gostei muito das palestras sobre os cursos de química e de letras. Tudo isso nos mostrou como é a universidade na prática", disse Mayara Izabelly, também do 3º ano, que pretende ingressar no curso de Engenharia Civil.        


    Para a professora de biologia da escola Cristiane Jussara, uma das reposáveis por trazer os alunos, a visita serviu para "dar um gás" nos estudantes. "No primeiro contato que tive com as ações da universidade, que foi quando houve a visita na escola, já fiquei surpreendida. Aqui, ficamos maravilhados com a hospitalidade, e foi muito bonito ver os estudantes chacoalhados, querendo fazer cursos superiores. Era exatamente o que queríamos, pois o essencial é fazer com que eles queiram estar aqui", comentou. "Acho que o mais importante é que esse encontro serviu para mostrar que esse espaço da universidade pública pode ser também dos estudantes da escola pública, que eles tem  oportunidades. Com certeza, deu mais confiança a nossos estudantes", completou o diretor da escola, Marcelo Fernandes. 

quinta-feira, 15 de maio de 2014

O que aconteceu - IV Mostra de Astronomia

0


Seguindo a proposta de promover o aprendizado de ciências, fazendo uso de metodologias de ensino inovadoras, o projeto Desvendando o Céu Austral, em parceria com o PIBID-física e o Espaço Ciência, promoveu nesta quarta feira (14-05), a IV Mostra de Astronomia, na UFRPE. 

 O evento contou coma  presença de alunos e professores das escolas CODAI-UFRPE, Cândido Duarte, Trajano de Mendonça, EREM Padre Machado,  Ginásio Pernambucano e Colégio Desafio. Além de incentivar os alunos no gosto pelo estudo do tema, a iniciativa teve o objetivo de preparar os estudantes para a participação na Olimpíada Brasileiras de Astronomia - OBA. 

Seguindo essa proposta, as atividades iniciaram com a apresentação da peça "o julgamento de Galileu", encenada por estudantes do curso de Física da UFRPE. Em seguida, aconteceram uma série de palestras, exposições explicativas e oficinas de telescópios.  



Estudantes que já gostavam de astronomia, destacaram o maior contato com este campo do conhecimento, promovido pelo evento.  "Já me interessava por astronomia, mas nunca tinha visto como se usa um telescópio e não conhecia algumas teorias. Essa experiência me deu novos conhecimentos", disse o alunos da Escola Cândido Duarte, José Igor, 14 anos.

 O evento serviu também para despertar o interesse dos alunos a respeito do tema. "Não conhecia muito e não tinha tanto interesse por astronomia antes. Achei as informações que vi aqui, como as informações sobre os cometas, muito impressionantes. Pretendo, agora, participar da Olimpíada de Astronomia",  afirmou Rafael Barauna, 15 anos, aluno do Colégio Desafio.  



A reação positiva dos alunos vem por conta da metodologia que busca a inovação. "A forma como o assunto foi explicado, com a peça, com maquetes e demonstrações, foi muito legal. Fica mais facil de aprender", disse a estudante Lizandra Vanessa, 15 anos, do Ginasio Pernmabucano. Essa metodologia segundo a professora, Sandra Barros, da Escola Cândido Duarte, é o que permite mostrar o lado bonito da física.



"Na maioria das vezes, o dia-a-dia da sala de aula não permite o trabalho de forma prática e inovadora. Esse trabalho é importante  para desenvolvermos interesse, pois nele percebemos o que a física tem a ver com cotidiano. É o lado bonito da física. Acho isso importantíssimo e sempre que possível procuro trazer meus alunos a iniciativas como esta", afirmou a professora. 



Algumas fotos do evento :

















Em breve estaremos atualizando nosso canal no Youtube  , segue uma prévia do que teremos pela frente.

terça-feira, 13 de maio de 2014

Semana Nacional dos Museus 2014

0

Nessa semana, o Museu de Oceanografia está com programação diferenciada para você. As inscrições são grátis!!!!! Os minicursos Desvendando os astros Desvendando Céu Austral) e Robótica Lego já estão acontecendo! Mas ainda tem tempo de vocês participarem. 


Confira a lista de minicursos ainda com vagas:
1. Robótica arduino (quarta e quinta) 14-17h
2.Artesanatos com Dra (quarta) - Dia inteiro
3.Jogos digitais (quarta e quinta) - 14-17h
4. Do lixo ao Luxo- Quarta e quinta)- 8-11:30h

A inscrição é grátis e quem cumprir 100% da carga horária dos minicursos será certificado. Venha logo!

#semanamuseus2014

domingo, 11 de maio de 2014

Minicurso - Identidade Visual e Plataformas Online

0


Facilitador:  Kristopher Kim -  Aluno do 6º Período de Letras/Espanhol - UFRPE
Público alvo: alunos dos projetos de extensão da UFRPE

• Objetivo
Instruir os participantes a produzir peças de artes gráficas, capazes de compor identidades visuais, como: logotipos, ilustrações, diagramações, páginas de internet, entre outros.
Conteúdo Programático

Aula 01 - (28/05) / (29/05)
- Apresentação da interface gráfica e funcionalidade dos software de criação CorelDraw; (2h)
- Teoria básica das cores e seus efeitos psicológicos; (1h)
- Prática das funcionalidades de ferramentas básicas de criação de vetores; (1h)

Aula 02 -
- Prática das funcionalidades de ferramentas básicas de criação de vetores; (1h)
- Criação Vetorial, diagramação e exportação de imagens; (2h)
- Prática com exemplos de uso na Web: Facebook, Youtube, Twitter… etc. (1h)

Aula 03 -
- Ferramentas online para armazenamento, criação, compartilhamento e publicação:
- Google Drive, Google Plus, Imagur (2h)
- Plataforma Blogger (2h)

Aula 04 -
- Prática de finalização do minicurso: criação e publicação de um site na plataforma Blogger,
contendo a identidade Visual desenvolvida através do arcabouço adquirido nas práticas das aulas ministradas (4h)

• Metodologia

Aulas expositivas, aliando conteúdo teórico ao prático, através de exercícios e produções realizadas pelos participantes. Para a exposição completa do conteúdo proposto, serão propostos a princípio 04 (quatro) encontros com duração de  04 (duas) horas cada.



Início: 28 de maio

Horário: 
Turma da manhã - Quartas-feiras - 09h as 13h 
Turma da tarde - Quintas-feiras - 14 as 18h

Local: Sala do PET na PRAE

Observatório Astronômico - Torre Malkoff

0
Torre Malakoff em horário especial neste domingo (11/05)



Por conta dos shows do Projeto Limpa Brasil, a Torre Malakoff funcionará amanhã das 15h às 17h, apenas com a exposição Múltiplo Leminski. O Observatório Astronômico não funcionará neste domingo.

Confira mais sobre o show e o projeto em aqui.

© 2013 iPRESS. All rights resevered. Designed by Templateism